Ozonioterapia na acupuntura veterinária

RESUMO:

A acupuntura (AP) é uma modalidade médica baseada na Medicina Tradicional Chinesa, que visa à terapia de enfermidades pela aplicação de estímulos sensoriais através da pele. Essa preza restabelecer a circulação da energia ao nível dos canais de energia (meridianos) e o equilíbrio dos órgãos e das vísceras. Na sua teoria clássica acredita-se que todas as desordens são refletidas em pontos específicos.

Cientificamente acupontos apresentam, em cortes histológicos, maior concentração de capilares, mastócitos, tratos, ramos e terminações nervosas. Nesses, junções específicas mastócito-célula nervosa evidenciaram reações de degranulação de mastócitos e maior liberação de óxido nítrico (ON) após estímulo. Ademais também ocorre liberação de agentes que culminam com aumento de irrigação sanguínea local por vasodilatação, levando ao aumento de serotonina, prostaglandinas e células de defesa.

Pontos de AP possuem características de elétricas de maior sensibilidade nervosa e hipersensibilidade a dores comparados a outras regiões.

Sabe-se que a AP promove analgesia por indução da neuromodulação por alterações neuro-humorais e neuroendócrinas. Muitas moléculas sinalizadoras são liberadas regulando analgesia durante acupuntura, como peptídeos opióides, glutamato e CCK.

O ozônio (O3) é um gás presente na atmosfera, de três átomos de oxigênio. O O3 medicinal é obtido por um equipamento gerador de ozônio, que libera descargas elétricas em moléculas de oxigênio (O2).

Esse gás apresenta alta capacidade de penetração tecidual melhorando a oxigenação e circulação, atua como agente antiálgico, reduz agregação plaquetária, modula respostas imunológicas e processos inflamatórios, forma hemácias mais capazes de transportar O2, estimula liberação de ON e fatores de crescimento, como também a produção de ATP e enzimas sequestrantes de radicais livres e protetoras da parede celular.

A ozonioterapia em acupontos (OA) é utilizada em pacientes com síndromes dolorosas vertebrais e neuropatias motoras, pois O3 mantém uma ótima regulação da mensagem nervosa e diminui a dor local. OA também tem se mostrado potente anti-inflamatório e bom analgésico pós-cirúrgico em OSH.

A integração de ambas as técnicas demonstra avanço científico, comprovando agilidade e potencialização da terapia quando comparada com essas terapias isoladas.

   Jessica C. Nóbrega¹

1 Av. Camilo Mazoni 1055, Botucatu, SP

Integrante dos anais do III SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ACUPUNTURA VETERINÁRIA.
6 e 7 de maio de 2017, Casa da Arte, FMVZ/Unesp, Botucatu, SP, Brasil

Anais do III Simpósio Internacional de Acupuntura Veterinária, realizado de 5 a 7 de maio de 2017, Casa da Arte, FMVZ/Unesp, Botucatu, SP, Brasil. Realização: Instituto Bioethicus – http://bioethicus.com

Related Publicações

Scroll Up